sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Vidas Paralelas (Vidas 1) - Patty Freitas


Vidas Paralelas é o primeiro volume da série homônima de Patty Freitas. Romance nacional lançado pela Editora Novo Romance.


Vidas Paralelas
Série Vidas # 01
Patty Freitas
Editora Novo Romance
Literatura Brasileira / Romance
ISBN 9788568254097
2014
160 páginas

A vida dupla de Sophie a faz correr muitos riscos, mas nada disso importa, se esse é o preço para conseguir atingir seus objetivos. Ela está mais que disposta a pagar. Será? E quando isto implica pôr em risco um grande amor?
Jonathan é o CEO de sua própria empresa. Um bilionário acostumado a ter a mulher que deseja, até que se envolve com Sophie, ela vai desestruturar sua vida, principalmente sua obsessão por controle e segurança. Mas o que é tudo isso diante de uma paixão arrebatadora e de um amor que vale a pena todos os riscos?
Uma história sensual, um suspense que fará você se apaixonar.

Onde comprar:

Resenha: O Jogo Perfeito - J. Sterling

@FaroEditorial

O Jogo Perfeito é o primeiro livro da trilogia Jogo Perfeito, de J. Sterling. O segundo volume, Virando o Jogo, foi publicado no ano passado pela Faro Editorial. E o terceiro, The Sweetest Game, deve sair ainda em 2015.
É uma série new adult que conta a história do amor conturbado entre Jack Carter, uma estrela do beisebol em ascensão, e Cassie Andrews, uma universitária que o que menos quer em sua vida é alguém que faça promessas que não possa cumprir e que não se entregue de corpo e alma à uma relação. E já que Jack é lindo, sexy e tem um roll de marias-chuteiras atrás dele, desfilando em seus jogos (e na sua cama), sem promessas e sem preocupações, bom... quando ele encontra alguém como Cassie, que o despreza pelo que ele é... Sabe como é, quando não se pode ter o que se mais quer, passa-se a desejar com mais afinco! Não é? E o resultado disso é um romance deliciosamente regado a situações intensas, diálogos afiados e muita turbulência nas "bases"!
A autora J. Sterling é fã incondicional do beisebol (mais precisamente do Los Angeles Dodgers) e foi lá que buscou inspiração para sua trilogia.

Agora vista seu uniforme, coloque o boné do time e descubra o que acontece por trás dos bastidores da fama!
Soube que Cassie não era como as outras no momento em que vi sua expressão de desgosto após chamá-la de gatinha. A maioria das meninas ficaria excita se eu as chamasse de gatinha. Mas Cassie não. Ela me deu a impressão de querer dar um soco no meu queixo.E eu quis beijá-la desde então. (Jack Carter - pág. 53)
_____________________________________________

Vem ai um jogo mais disputado do que uma simples partida de beisebol: o jogo de sedução


Cassie Andrews é uma jovem universitária, linda, confiante e bem resolvida. Mas por causa do próprio pai, ela tem sérios problemas em confiar nas pessoas. Seu porto seguro é sua melhor amiga Melissa, com quem ela divide um apartamento, suas preocupações e seus segredos. O que Cassie menos quer nesse momento é se envolver com alguém em quem ela não possa confiar, que não cumpra suas promessas e que não se entregue de corpo e alma à uma relação.
Entretanto, bastou seu olhar cruzar com o de Jack Carter para que algo acontecesse....

Jack Carter é a estrela do beisebol da faculdade. Sua carreira está em ascensão e não vai demorar para que ele seja contratado por um time maior. Ele é lindo, sexy, idolatrado pelos fãs e tem uma fila de mulheres aos seus pés, prontas para disputar uma vaga em sua cama - e no seu coração. Mas Jack não dorme com a mesma garota uma segunda vez e não quer se envolver com ninguém. O beisebol é sua única e verdadeira paixão.
Entretanto, bastou seu olhar cruzar com o de uma certa loirinha boca dura para que algo acontecesse...
- Você não está olhando para ele, está? - Melissa parou na minha frente, quebrando o contato visual. - Você não sabe quem ele é, sabe?
- Não faço a menor ideia. Do contrário, estraríamos namorando.
- Jack Carte não namora. Ele transa com as garotas e com todas as amigas delas.
- Então, esse é o famoso Jack Carter? - perguntei. O nome dele era comentado em toda a faculdade. 
- Jack Carter é um pegador, Cass. Você precisa ficar longe dele. Do contrário, acabará se dando mal.
- Não se eu ferrá-lo primeiro - disse.
- Você não vai conseguir. Nenhuma garota é capaz de ferra Jack Carter. Fique longe dele. Prometa - Melissa me fuzilou com o olhar.
- Prometo que ficarei longe dele - obedeci, co um tom de voz pouco sincero.
- Depois não diga que não avisei - Melissa advertiu, começando a se mover entre a multidão.(...)
Então Jack começou a vir na minha direção.
(Cassie e Melissa - pág. 10)
Cassie não tem planos de se apaixonar e nem em entregar seu coração a alguém em que não confie. Ela quer terminar a faculdade e se dedicar a sua verdadeira paixão: a fotografia. Mas, durante uma festa da faculdade, bastou uma troca de olhares com a estrela do beisebol para que um jogo maior fosse travado: o jogo da sedução - ou de gato e rato, melhor dizendo!
- Exercícios físicos liberariam essa sua agressividade. Poderíamos malhar juntos - Jack disse, com um sorriso sexy.
Minha boca estava cheia, mas não deixei isso me deter.
- Prefiro comer o pão que o diabo amassou.
- Eu queria ver isso - Jack deu uma risada e as covinhas apareceram nas bochechas dele.
- Por que você não vai torturar outra pessoa? - implorei, mordendo meu sanduíche antes de afastar o olhar.
- Porque gosto de torturar você - Jack sorriu ironicamente e se moveu para se sentar perto de mim.
- Ah, não! - Joguei minha bolsa be, onde ele estava prestes a acomodar seu traseiro perfeito.
- Por que tanta fúria, gatinha? - Jack se deteve diante de mim.
- Por que tanta aporrinhação, imbecil? - indaguei, imitando o seu tom de voz.
(Jack e Cassie - pág. 18)
Jack bem que tentou seduzir Cassie durante seu primeiro contato, mas ela logo o colocou no seu devido lugar. Bem ao estilo: "Ah, você é o tal de Jack Carter... Tá. E daí?!". A aparente indiferença de Cassie só serviu para atiçar ainda mais o interesse de Jack por ela.

E daí por diante, Jack começa, literalmente, a persegui-la. Com ligações telefônicas, indo ao apartamento dela, usando Dean (seu irmão mais novo) como "informante" (pelo menos é o que me pareceu... rsrsrs), a assediando durante as aulas... - para inveja das maria-chuteiras de plantão. Do outro lado, Cassie, apesar de atraída por ele, continua soltando suas farpas (os diálogos entre eles são demais!) e o ignorando quase que completamente. (ah, tá!)
- Espero que você me ligue, gatinha.
- Tenho certeza de que você espera muitas coisas. - afirmei rudemente.
(Jack e Cassie - pág. 19)
- Você vai ser assim tão hostil em nosso encontro? - Jack gritou da porta.
Todos os meus colegas de turma se viraram na minha direção (...)
- Quem disse que vou sair com você?
- Não me faça implorar, gatinha. Não me faça implorar na frente de todas essas pessoas. É constrangedor.
Cochichos e murmúrios de surpresa tomaram conta da sala de aula.
(Jack e Cassie - pág. 33)

Os improváveis mais prováveis....

A insistência de Jack vai aos poucos minando as barreiras de Cassie, enquanto ela se vê cedendo ao seu charme. E nessa brincadeira de gato e rato, os dois acabam se apaixonando de verdade.
- Tem certeza de que essa coisa pode andar legalmente nas ruas? - observei os pneus gigantescos do jipe e a ausência de capota.
- Está assustada? - Jack quis saber
- Está viajando? - brinquei
Em seguida, ele pegou minha mão e, gentilmente, me ajudou a embarcar, colocando a mão com firmeza no meu traseiro.
- Tire as mãos do meu traseiro, Carter - adverti.
- Só estava ajudando a subir no carro. Sério. - Jack fingiu inocência quando fechou a porta. - Jura que não está assustada?
- Não estou. (...)
- São os pneus? - Jack perguntou, honestamente.
- São imensos.
- Assim como meu...
- Meu Deus... - o interrompi depressa e me virei.
- O que foi? -  Jack deu risada. - Ia dizer "coração". Os pneus são tão grandes quanto o meu coração. - e bateu de leve no peito para enfatizar.
(Jack e Cassie - pág. 37)
Agora, o maior medo de Jack é de pisar na bola com ela - ele já fez muita besteira antes de conhecê-la. Ele sabe que Cassie ainda não está segura quanto aos sentimentos dele, principalmente devido ao seu passado "tumultuado". Jack ainda tem uma legião de mulheres na sua cola, se oferecendo e interferindo no relacionamento deles. E muitas dessas incômodas "fãs" sabem ser bem maldosas e ardilosas...

Para Jack só existem três coisas importantes: o beisebol, Cassie e seus avós. E tudo o que ele mais quer é provar para Cassie que ele mudou e que é um homem digno de sua confiança e de seu amor. E olha que ele deu um montão de provas, mas então...
- Eu amo você, Cassie. Tenho certeza de que vou fazer algumas besteiras, pois não tenho muita experiência. Prometa que será paciente comigo. Dê notas à medida que aprendo ou algo assim.(Jack - pág. 68)

Jack vive com medo de fazer alguma besteira, como antigamente. Daquelas que envolvem bebidas, mulheres, festas regadas a sexo e por aí vai. Mas isso ficou pra trás desde que Cassie entrou em sua vida. Entretanto, tudo o que ele mais temia acaba acontecendo. Um deslize i-d-i-o-t-a coloca o amor deles a prova e a história sofre uma reviravolta daquelas (já vou avisando que Cassie não é daquele tipo de mocinha que fica chorando pelos cantos, se martirizando, sofrendo e esperando pelo amado...)

Numa relação onde amor e confiança são a chave, Jack e Cassie são levados a colocar seu dramas de lado e tomar decisões maduras quanto ao futuro de suas vidas pessoais e profissionais. Nem sempre o amor é um mar de rosas...

Regras de Cassie para um vida feliz:
1) Não minta.
2) Não traia.
3) Não faça promessas que não é capaz de cumprir.
4) Não diga coisas que não leva a sério
(pág. 211)

... e parece que alguém quebrou algumas regras...

_____________________________________________

Sentando no Divã com os Personagens - Tratamento de Choque


No decorrer da história o leitor conhece o verdadeiro caráter dos personagens e vê seu amadurecimento.

Desde o começo, Cassie é madura, realista, cautelosa, corajosa, determinada e não tem problemas de autoestima. Seu pai não é ruim mas é um homem sem palavra e nunca compre o que promete. Por isso Cassie não tem mais ilusões de que um dia seu pai faça realmente algo por ela.
- E eu não a impressionei.
Ah, meu Deus... Ele ficou mesmo chateado.
- Ah, sei como isso deve ser difícil para você. Quero dizer, você é um cara que impressiona...
- Eu sei. Todas as outras garotas estão sempre querendo ficar perto de mim. Você é a primeira que tenta ficar longe.
(Cassie e Jack - pág. 41)

Carter é lindo, popular, gostoso e joga beisebol como ninguém. Claramente percebemos o amadurecimento de Jack ao longo da trama. Ele também mostrou ser um cara apaixonado e capaz  de atitudes altruístas (vide especialmente o final <3). Jack e Dean, seu irmão mais novo, têm uma relação muito bonita com os avós maternos. Quando pequenos, eles foram abandonados pelos pais mas felizmente foram criados, com muito amor, pelos avós. A questão da rejeição e do abandono podem ser claramente percebidas nas atitudes de Jack.
- Mais cedo ou mais trade, você terá de se envolver com as pessoas.
- Eu sei. - Ele fechava cada vez mais o pequeno espaço entre nós.
Jack pegou meu rosto e me encarou.
- Vou beijar você.
Meu coração disparou, enquanto ideias de impedi-lo atravessaram minha mente.
- Isso não muda nada - gaguejei, com minhas defesas enfraquecendo.
- Isso muda tudo. - Jack pareceu muito seguro de si, mesmo quando sua boca carnuda silenciou meu débil protesto.
Fechei os olhos e me perdi no calor do beijo de Jack. (...) Por fim, jack se afastou, com nossas bocas se separando com um último beijo ligeiro.
- Isso muda tudo - Jack repetiu, ainda segurando meu rosto em sua mão.
- Prove.
(Jack e Cassie - pág. 52)

Freud explica: Enquanto Cassie teme confiar em Jack; Jack teme ser abandonado por Cassie. Difícil hein?
- Minha cabeça questiona tudo e não acredita em nada.
- Nesse caso, sua cabeça que provas, e seu coração quer garantias.
(Cassie e Jack - pág. 43)

Como pano de fundo, temos todo o glamour do beisebol, incluindo o assédio da mídia, a tietagem (e a piriguetagem). E esse universo quase que "hollywoodiano", claro, acaba atraindo pessoas invejosas, ambiciosas e manipuladoras. Poor Jack...

O que me incomodou um pouco foi o ritmo acelerado em dois momentos do livro. No primeiro, Jack e Cassie se apaixonaram muito rapidamente! Bem que eles poderiam trocar um pouquinho mais de "farpas" - são as melhores partes do livro. Aposto que Cassie teria uma coleção muito maior de moedinhas de $0,50 (quem for ler, entenderá!). No segundo, os últimos capítulos. A situação dá uma acelerada, o tempo voa, várias coisas acontecem de repente e o "gostinho da degustação" vai pro ralo. Os acontecimentos poderiam ser um pouco mais explorados.

O que gostei na história é que Cassie sabe muito bem o que quer e o que não quer. Estava apaixonada por Jack, mas ao mesmo tempo sabia das implicações e estava disposta - sem dó nem piedade - em dar o "pé na bunda" dele quando ele pisasse na bola (desculpe o palavreado). Ou seja, ela não é boba, nem inocente e não está "cega de amor".


- Você dois são tão atrapalhados sozinhos que juntos parecem a confusão perfeita.
(Melissa - pág. 56)

Outro aspecto positivo foram as decisões que ambos tomaram depois do tal "deslize" (repito: idiota, idiota, idiota!). Apesar de não ser a melhor alternativa para o casal, nem ser o que nós leitores esperávamos, é o que para eles (Jack e Cassie) foi moralmente correto. E sim, foi moralmente correto. Atos geram consequências. Assumir seus atos e lidar com as consequências é sinal de maturidade. E foi isso o que aconteceu: os personagens amadureceram. Especialmente Jack.

Os personagens passam por vários dilemas pessoais. Cassie e Jack precisaram lidar com a pressão sobre a escolha de suas carreiras e o quanto isso vai afetar seu relacionamento. Ela como fotógrafa, ele como o novo astro de um dos times top de beisebol, tendo que se mudar de Estado. Além da distância, tem ainda o insistente assédio das fãs e da mídia.

Dois personagens secundários merecem atenção: Melissa, a melhor amiga-confidente-guarda-costas de Cassie, e Dean, o irmãozinho de Jack. Melissa é muito dona de si e um tiquinho arredia. Dean é muito muito fofo. Senti que as coisas entre ele e Melissa estão meio... estranhas. Gostaria de  saber o que a autora vai reservar para esses dois aí... #InvestigaçãoLiterária  #SuspeitosEmPotencial  #AíTem


O Jogo Perfeito é um new adult que me agradou. Tem doses adequadas de cenas sensuais (sem ser apelativas), diálogos que me arrancaram boas risadas (aquela coisa dos $0,50), tem drama na medida certa ("choquei" com a meleca que o Jack fez: roí as unhas, descabelei, xinguei...).
É narrado em primeira pessoa, mas a autora alterna os pontos de vista entre Jack e Cassie, permitindo que conheçamos os sentimentos de cada um deles. Adooooooro isso!

A história começa e se resolve no próprio livro. Ou seja, nada de cliffhanger. O próximo da trilogia, Virando O Jogo, aparenta ser um novo "capítulo" na vida do nosso casal.
A narrativa flui, a diagramação é boa e a capa é charmosa (a Faro Editorial manteve a original). Enfim, a leitura é gostosa, agradável e entretém. Dá pra ler numa tacada só ;-)
Leitura recomendada, of course!
_____________________________________________



Trilha sonora


Essa música é a cara desse casal! Aperta o play!


_____________________________________________

O Livro


O Jogo Perfeito
Jogo Perfeito - livro 1
J. Sterling
Faro Editorial
Literatura Estrangeira / Romance / New Adult
ISBN 9788562409165
1a Edição / 2014
224 Páginas

O Jogo Perfeito conta a história de dois jovens universitários, Cassie Andrews & Jack Carter.
Quando Cassie percebe o olhar sedutor e insistente de Jack, o astro do beisebol em ascensão, ela sente o perigo e decide manter distância dele e de sua atitude arrogante.
Mas Jack tem outras coisas em mente ...
Acostumado a ser disputado pelas mulheres, faz tudo para conseguir ao menos um encontro com Cass.
Porém, todas as suas investidas são tratadas com frieza. Ambos passaram por muitos desgostos, viviam prevenidos, cheios de desconfianças, antes de encontrar um ao outro, (e a si mesmos) nesta jornada afetiva que envolve amor e perdão. E criam uma conexão tão intensa que não vai apenas partir o seu coração, mas restaurá-lo, devolvendo inteiro novamente.

Série - Perfect Game
1. The Perfect Game (2012) - O Jogo Perfeito
2. The Game Changer (2013) - Virando o Jogo
3. The Sweetest Game (2013)


_____________________________________________

A Autora


Jeann Sterling nasceu no sul da Califórnia e cresceu assistindo a jogos de beisebol do Los Angeles Dodgers e jogando softbol. Ela se formou em rádio, tevê e cinema, e trabalhou na indústria do entretenimento grande parte de sua vida. O Jogo Perfeito é o primeiro livro da trilogia The Game Series.
J. Sterling adora ouvir a opinião de seus leitores através das redes sociais.

blog e site: http://www.j-sterling.com
Twitter: http://twitter.com./RealJSterling
Facebook: http://www.facebook.com/The-RealJSterling

_____________________________________________

Cassie e Jack: o que vem a seguir...



Virando o Jogo
Jogo Perfeito - Livro 2
J. Sterling
Faro Editorial
Literatura Estrangeira / Romance
ISBN: 9788562409240
2014
280 páginas

Ela o queria de volta. Mas como saber se não está lutando contra o destino?

Jack e Cassie rapidamente percebem que a nova vida dele como astro do time muitas vezes pode ser cruel. A felicidade do casal novamente é posta à prova, e os erros do passado parecem retornar com mais força.
Depois de um ano tumultuado, Jack e Cassie finalmente estão onde sempre quiseram estar juntos! Mas permanecer ao lado de Jack não é fácil para uma garota. Ele sabe que é sua última chance de provar seu amor para Cassie e quer fazer tudo dar certo. Mas como transmitir uma segurança capaz de deixá-la tranquila diante de tanto assédio?
Cassie deve aprender a navegar nas águas deste novo mundo, em que os olhos de todos estão voltados para Jack. É um estilo de vida que a faz questionar sua felicidade, e sua própria sanidade, e se perguntar continuamente: Como acreditar que podem ficar juntos quando tudo parece querer separá-los?
_____________________________________________


The Sweetest Game
Jogo Perfeito - Livro 2
J. Sterling

Spot em inglês do terceiro livro:

“It’s one hell of a sledgehammer to the chest when your baseball career comes to an end. It’s like you finally realize that baseball never loved you back. All the sleepless nights, the hours spent at the gym trying to stay fit, the conditioning, the training, the mental preparation, the holiday’s missed, the birthday’s passed, the memories you didn’t get to make with your family…all for what? It’s not like baseball lost any sleep over you. She didn’t stay awake for nights on end trying to figure out how to make you a better player. She didn’t care. Baseball’s a business. A sport. A game. And as much as my entire life has been wrapped up in it, it’s time to let it go.”  - Jack Carter
_____________________________________________


Sinfonia da Alma - Ana Cristina Vargas


Sinfonia da Alma é um romance espiritualista de Ana Cristina Vargas. Lançamento da Editora Vida & Consciência.


Sinfonia da Alma
Ana Cristina Vargas
Editora Vida & Consciência
Literatura Brasileira / Romance espiritualista
ISBN 9788577223572
2015
272 páginas

Quando Denise chega a Paris para estudar música, mesmo contra a vontade de sua mãe, um novo mundo de oportunidades surge diante de seus olhos. Mas a vida na França vai trazer à tona um passado atormentado e ela vai precisar descobrir que, para viver um novo amor, é preciso deixar o que passou para trás. 
Uma intrigante história neste surpreendente romance de Ana Cristina Vargas em parceria com o espírito Layla.

Onde comprar:

Redenção - Livro 1: Legionella - M.A.Costa


Redenção, lançamento da Livros Ilimitados, é o primeiro livro de uma trilogia de ficção científica, suspense e ação que leva o leitor a refletir sobre a essência humana. Confira capa e sinopse:


Redenção
Legionella - Livro 1
M.A.Costa
Livros Ilimitados
Literatura Brasileira / Ficção Científica / Jovem adulto / Suspense
ISBN 9788566464504
2014
270 páginas

Caos, ódio e morte voltam a bater à porta da humanidade. No século XXVI, um grupo racista desenvolve uma super bactéria que mata seletivamente. Caberá a Peter Brose, político jovem, influente e bem intencionado, o desafio de salvar a humanidade de sua autodestruição. Entretanto, sua experiência de vida não o preparou para os fatos deploráveis que se seguirão.

Legionella, primeiro livro da série Redenção, dá o pontapé inicial nesta trilogia de ficção científica com muita ação, suspense e imaginação. Ao mesmo que o mundo idealizado pelo autor tem a plausibilidade como principal característica, os personagens que nele habitam são únicos, e os caminhos que a obra segue são marcados pelo inesperado.
Além de entreter, a obra de M.A. Costa leva o leitor a refletir sobre a essência humana e os caminhos que a humanidade insiste em seguir, apesar de sua privilegiada capacidade de evolução como espécie e de cada um de nós como indivíduo.

A Nova República - Lionel Shriver


Conheça A Nova República, lançamento da Editora Intrínseca.


A Nova República
Lionel Shriver
Editora Intrínseca
Literatura Estrangeira / Ficção
ISBN 9788580576313
2015
384 páginas

Há anos um grupo separatista da região de Barba, em Portugal, explode bombas ao redor do mundo como estratégia para conseguir a sua independência. A comunidade internacional vive aterrorizada com os atentados implacáveis e imprevisíveis e a autodeterminação de Barba é um dos temas centrais e mais quentes da política mundial. A capital, Cinzeiro, abriga jornalistas de toda parte, entre eles o recém chegado Edgar Kellogg – advogado bem-sucedido que trocou a carreira em Nova York pelo entusiasmo e a imprevisibilidade do jornalismo. Hostilizado na infância por ser gordo, construiu uma idolatria por personagens magnificentes. Quando lhe oferecem uma vaga de correspondente em Barba, península ficcional de Portugal onde surgiu um movimento terrorista, Edgar não hesita. Enviado para substituir o excepcional repórter desaparecido Barrington Saddler, o novato reconhece nesse homem grandioso a figura que deseja imitar. 

Lionel Shriver montou em Barba um cenário de guerra fictício, porém não inverossímil. Com uma trama criativa, personagens muito bem construídos e diálogos inteligentes, a autora trata com perspicácia de temas como terrorismo, política, jornalismo e o culto ao indivíduo, demonstrando mais uma vez por que é considerada umas das escritoras mais interessantes da atualidade.

Capas estrangeiras