sábado, 9 de fevereiro de 2013

Lua de Mel - James Patterson e Howard Roughan (Resenha)

Leitura da Semana




Lua de Mel
James Patterson e Howard Roughan



"Até que a morte os separe"

James Patterson é um dos "papas" do thriller policial. "Lua de Mel" é seu mais recente lançamento através da  Editora Arqueiro. Para quem gosta desse gênero e do autor, tem muuuuita coisa dele aqui no blog ;-)

Nora Sinclair é uma requisitada designer de interiores. Rica, bela, sofisticada, sedutora, inteligente e... mortal.
John O´Hara é um perspicaz agente do FBI. Frio e centrado (mas que às vezes dá uma "derrapada" e pisa no calo de quem não deve...) ele cai de amores por Nora. E vice-versa. 
Mas isso não poderia dar certo, não é mesmo?!


- Ele não era real. Nada era real, Nora.
- Você queria que fosse verdade. Agora, a única verdade é que você não consegue se decidir. Você não sabe se quer me comer ou me matar.
(O´Hara e Nora - pag. 196)
____________________________________________

 - O Livro:


Lua de Mel

Autores: James Patterson e Howard Roughan

Editora: Arqueiro
Assunto: Literatura Estrangeira / Ficção / Policial
ISBN: 978-85-8041-124-9
1a Edição / 2013
224 Páginas


- Sinopse:

Uma vida que parece um conto de fadas

Linda, sexy, rica e bem-sucedida, Nora Sinclair é desejada pelos homens e invejada pelas mulheres. E sua vida tem tudo para ficar ainda mais perfeita quando seu namorado, o atraente e rico Connor Brown, pede sua mão em casamento. Mas o que para muitos seria o começo do “felizes para sempre”, para Nora é a contagem regressiva para “até que a morte os separe”.


Uma sucessão de acontecimentos misteriosos

Coisas muito estranhas ocorrem às pessoas próximas a Nora, principalmente aos homens que entram em sua vida. E isso acaba despertando o interesse do FBI. Sarcástico, malicioso e implacável, o agente John O’Hara é esperto o suficiente para saber que belas fachadas podem esconder grandes perigos. Se há algo de errado com Nora, ele é o homem certo para descobrir.


Um detetive dividido entre a justiça e a obsessão

Mas a primeira coisa que O’Hara vai aprender é que Nora não seduz os homens, simplesmente. Ela os domina. Quanto mais tempo o agente passa perto dela, mais confuso se sente, até já não ter certeza se ainda está em busca da verdade ou se virou prisioneiro de uma atração que pode ser fatal.

Para se aproximar de Nora, o agente John O’Hara finge ser um corretor de seguros com uma oferta tentadora: um seguro de vida no valor de 1,9 milhão de dólares. O plano funciona, mas à medida que passa a conhecer a viúva, ele começa a se perguntar se está atrás de justiça ou diante de uma paixão avassaladora.
________________________________

- Cuidado com a Nora que a Nora te Pega!

... te pega daqui, te pega de lá...


Nora Sinclair tem tudo na vida: dinheiro, fama, beleza e qualquer homem que deseje a seus pés. Mas pra ela, isso é pouco. Ela quer dinheiro, conforto, liberdade e manter  sua cama sempre quente. Ela ama loucamente seus amantes ao mesmo tempo que os descarta de uma forma fria e nada convencional... 

Ela está noiva de Connor Brown, um poderoso administrador de fundos de investimento. E o cara morre repentinamente deixando uma pólice de seguro em nome de Nora. Mas ela parece não saber do que se trata. Será?   #desconfiômetroligado
Daí surge Craig Reynolds, o corretor de seguros. E Craig precisa investigar a morte de Connor antes de pagar o seguro de 1,9 milhões à Nora. Nem preciso falar que o cara é bonitão e coisa e tal e que Nora é ambiciosa demais para deixar esse "seguro" escapar, certo? Onde isso vai acabar já dá para vocês imaginarem...

Ela se virou, balançando a cabeça, dando um suspiro de frustração.
- A maldita chave está emperrada. Isso está ficando cada vez mais constrangedor.
Saí do carro para dar uma olhada. Claro que a chave estava enfiada apenas pela metade da fechadura.
Emperrada, no entanto, ela não estava. (...)
- Meu herói - disse ela, apertando o corpo contra o meu. (...) Passou os braços ao meu redor e começou a beijar suavemente meu lábio inferior.
- Eu menti. Não acho que seja uma má ideia.
Foi quando o instinto assumiu o controle e minha força de vontade fracassou completamente.
E eu retribuí o beijo de Nora.
(Nora e Craig - pag. 128)
 

Paralelamente temos um personagem sem rosto e sem nome. Um assassino apenas conhecido como "Turista". E junto com ele uma maleta com informações poderosas e comprometedoras...

Na outra ponta, a investigação do agente do FBI John O´Hara cruza com o caso de Nora Sinclair. Parece que Nora está fadada a colecionar maridos e amantes mortos - tragédias ou crimes perfeitos? Detalhe: todos eles eram tão riquinhos e morreram repentinamente... E cabe à O´Hara descobrir quais esqueletos Nora esconde no armário e sua ligação com sua atual investigação. Mas para ele não será nada fácil ficar longe dos encantos de Nora...

"Em vez disso, já estávamos nos beijando no caminho para o quarto. Eu estava prestes a me jogar nos lençóis com Nora mais uma vez, o que daria um novo significado à expressão investigador particular."
(Nora e O´Hara - pag. 140)
 
E ainda tem Susan, uma personagem de segundo plano. Ela é chefe, parceira, amiga ou sei lá o quê de O´Hara (não vou contar!rsrs). E o mais interessante é que parece que ela odeia mesmo Nora.


- Só não se esqueça de uma coisa - disse Susan. Para a chefe, sempre tem "uma coisa".
- O que é? Qual é "uma coisa" de hoje?
- Enquanto estiver trabalhando para fazer Nora baixar a guarda, garanta que você não baixe a sua.
(Susan e O´Hara - pag. 117)
________________________________________________


- Nora Sinclair X Gretchen Lowell
UFC da vez! Façam suas apostas!!!

(Atenção: spoilers!)

Sensação de "déja vù" pois Nora Sinclair (a "viúva negra" da história) é uma aprendiz de Gretchen Lowell (essa sim é uma mestra! rsrs). #spoiler Só que Nora é mais delicadinha e talvez (só talvez) um pouco menos "fria" do que a louca da Gretchen. É isso! Nora Sinclair é um protótipo "mais dócil" de Gretchen Lowell. Vai ver que elas são irmãs!!!!
Resumindo, Nora é uma mulher bonita e mortal (assim como Gretchen Lowell) e O´Hara está mais para Archie Sheridan pois cai de amores pela assassina. #sindromedeGretchenLowell

Lentamente, levantei a perna esquerda e ergui a barra da calça. Não havia trazido uma escova de dentes, mas estava com outra coisa. Abri o coldre e tirei a Beretta 9mm. Se Nora estivesse pensando em invadir o banheiro, eu estaria pronto para ela.
Agarrei a arma com as duas mãos e fiquei esperando.
Onde está você, Nora, amor da minha vida?
(O´Hara - pág. 178) 

Vou ser sincera: eu não estou contando nada demais. Já na página 28 a gente descobre quem é o assassino-mor (o autor não faz questão nenhuma de esconder essa informação do leitor). Com essa informação em mãos a gente passa a querer pegá-lo. Passamos de telespectador à policial! 
Parece uma leitura às avessas. Já no Prólogo, temos a "vítima da vez", mas não conseguimos identificá-lo. Só iremos descobrir a identidade do pobre coitado lá no final do livro...


Alguém bate à porta. Viro a cabeça depressa. As batidas ficam cada vez mais fortes - são praticamente murros.
Se ao menos fosse o Anjo da Morte para me tirar deste sofrimento torturante.
Mas não é... não ainda. Então me dou conta de que talvez nunca venha a saber o que me matou nesta noite. Mas sei com certeza quem foi.
(pág. 9)

Ficou uma ponta sem nó nessa história: Olívia, a mãe de Nora. Alguém sabe exatamente o que tinha na carta? #spoiler Louca a Olívia não era. Mas por quê se fingir? Hãam???? Por quê matou o marido na frente da filha? #spoiler Cadê os esqueletos do armário da Olívia? Por quê a enfermeira interceptou a carta, hein? Abelhuda!!!

O livro é cheio de vai-e-vens, histórias paralelas e um montão de personagens sem rosto os quais só descobrimos suas reais identidades e os entrelaces de suas vidas quando chegamos próximo ao final do livro. O autor joga um monte de pontas para gente ir unindo e tecendo durante a leitura - isso mexeu com minha cabeça! E é só bem perto do final mesmo que a gente consegue ter um panorama dos personagens e da ligação das histórias. #deunó

É um thriller policial recheado de suspense, com capítulos curtos que prenderam minha atenção. As vezes me perdi na leitura, mas faz parte do "paralelismo" do livro. 

De resto, "as coisas nem sempre são o que parecem". :-)
_____________________________________________

- Direto da luxuosa Mercedes Vermelha de Nora

 

E a trilha sonora da vez, escolhida pela própria Nora Sinclair é "I Only Have Eyes For You" do The Flamingos. Sinceramente? Não gostei. Mas foi a Nora quem escolheu esse música e, dada as circunstâncias, é melhor respeitar! rsrsrs


video




Lembrete mental: 

Nunca mais comer Omelete! Isso pode ser mortal!!!


______________________________________________  


- O Autor:
James Patterson


James Patterson, com 260 milhões de livros vendidos em mais de 100 países, é um dos maiores escritores do mundo. Recordista de presença na lista de mais vendidos do the New Yor Times, é autor das consagradas séries Alex Cross e Clube das Mulheres contra o Crime.
______________________________________________ 

- Outras Capas:


 
 

Nenhum comentário:

Na Prateleira

Postagens Mais Vistas